Os membros do Subcomitê Poderoso Vermelho, que pertence ao Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio das Velhas (CBH Rio das Velhas) reuniram-se para a 28ª reunião ordinária, na tarde da segunda-feira (08 de outubro), no Mosteiro de Nossa Senhora da Conceição de Macaúbas, no município de Santa Luzia.

Entre os itens discutidos da reunião, estava a definição do novo coordenador-geral do Subcomitê Poderoso Vermelho, que a partir de agora passa ao comando do diretor de Meio Ambiente da Secretaria Municipal de Meio Ambiente, Agricultura e Abastecimento, Ricardo José de Souza. “É com muita honra que recebo o cargo de coordenador-geral do Subcomitê Poderoso Vermelho. Pretendo dar continuidade as ações que estão sendo desenvolvidas na nossa bacia para a preservação e revitalização dos recursos hídricos. Minha intenção é de manter os conselheiros motivados para que a qualidade do trabalho do Subcomitê melhore cada vez mais. E como representante do poder público, quero fazer com que o Executivo seja ainda mais presente e colaborativo dentro do Subcomitê Poderoso Vermelho”, disse Souza.
Presente na reunião, a madre do Mosteiro de Macaúbas, Maria Imaculada de Jesus Hóstia, falou sobre a parceria com o Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico de Minas Gerais (Iepha) que irá doar ao Mosteiro madeiras que foram apreendidas.
O Mosteiro de Macaúbas foi construído no século XVIII e é um dos monumentos arquitetônicos mais importantes do Brasil. Com 11,5 mil metros quadrados de área construída, é tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico Artístico Nacional (Iphan), Iepha e Prefeitura de Santa Luzia.
Na ocasião, a responsável pelo mosteiro também apresentou aos presentes a campanha ‘Abrace Macaúbas’ que objetiva recuperar a parte elétrica do Mosteiro, restaurar o piso e os revestimentos de madeira, atacados por cupim.
Durante o encontro também foi apresentada a situação da Unidade de Conservação (UC) Refúgio de Vida Silvestre Macaúbas, localizada na região da Unidade Territorial Estratégica (UTE) Poderoso Vermelho.
Segundo informou o gerente da UC, a ideia é criar um Conselho Consultivo para o Refúgio de Vida Silvestre Macaúbas para facilitar a gestão da área. Trata-se de um fórum de discussão, negociação e gestão da Unidade de Conservação e também de sua área de influência, para tratar de questões ambientais, sociais, econômicas, culturais e políticas.
O Refúgio de Vida Silvestre Macaúbas possui área de 2.281,9 hectares e protege um expressivo remanescente florestal, margeando o Rio das Velhas.
Durante seu discurso, o representante da Localmaq, empresa responsável pela execução do projeto hidroambiental da UTE Poderoso Vermelho, Rafael Alexandre de Sá, apresentou um relatório sobre a evolução das outorgas superficiais e subterrâneas na região. O projeto da UTE Poderoso Vermelho visa realizar um diagnóstico da qualidade e disponibilidade das águas na Unidade, com base nos dados do PDRH Rio das Velhas (2015), devendo, ainda, implementar ações visando fomentar a agricultura sustentável de base agroecológica no distrito de Ravena, localizado no município de Sabará.
Após a apresentação do relatório, Sá destacou a importância da realização de estudos mais direcionados sobre a disponibilidade e os riscos da escassez hídrica e que tal conhecimento poderá ser realizado pelas instituições governamentais, com apoio das companhias de saneamento, das universidades e dos comitês de bacias hidrográficas.


No último final de semana, dias 13 e 14 de outubro, o município de Santa Luzia sediou a 3ª Etapa do Campeonato Mineiro de Motocross, no espaço Trilhas da Serra. Com muita emoção, cerca de 120 atletas amadores e profissionais, participaram da disputa.
O Secretário Municipal de Esportes, Marco Aurélio Silva, esteve presente no evento, e falou sobre a importância da Prefeitura apoiar todas as modalidades de esporte na cidade. “Essa terceira etapa do campeonato mineiro de MotoCross traz esporte, lazer e aventura para a cidade. É motivo de alegria para nós receber essa etapa, pois temos participantes de todos os lugares, trazendo mais rendimento para Santa Luzia”, destacou o secretário.
Em uma pista de mais de 1.700 metros e com diversos obstáculos, os motociclistas competiram em várias modalidades. Segundo o proprietário do Trilhas, Rodrigo Magalhães, o espaço luziense é referência em eventos esportivos de aventura, como competições de mountain bike, trekking, passeios à cavalo, paint ball, aeromodelos, entre outros. “São esportes que atraem muitas pessoas, como essa etapa do campeonato mineiro de MotoCross que acontece nesse final de semana”, destacou. Magalhães, que reforça que a expectativa é ampliar o número de eventos. “No próximo ano queremos ampliar o número de etapas em nossa cidade. Isso graças ao apoio que estamos recebendo da Prefeitura de Santa Luzia. Por isso, quero agradecer ao Prefeito Delegado Christiano Xavier pelo apoio. A cidade é carente de lazer e esse incentivo é muito importante”, reforçou.
O atleta Thales Vilardi, de São Paulo, já foi campeão brasileiro e competiu pela primeira vez na cidade. “Já tinha vindo treinar aqui esse ano, a pista está bem legal e o nível dos pilotos é bem alto. São pilotos de todo país. Estou bem contente de estar aqui”, disse Vilardi.
O evento esportivo atraiu diversas pessoas para a cidade, movimentando o turismo em Santa Luzia, com atletas e espectadores de diversos estados brasileiros. “O campeonato mineiro é um dos maiores do Brasil e temos pilotos de vários estados, inclusive um campeão brasileiro. E é muito importante para o município receber um evento como este, pois temos aqui não só um fomento para o esporte, mas também para a economia e o turismo”, pontuou Christian Mascary, locutor do evento.
A quarta etapa do campeonato mineiro de MotoCross acontece no mês de novembro, na cidade de Barbacena.


Neste final de semana acontece a tradicional Festa de Nossa Senhora do Rosário, do bairro Pinhões. Uma das festas mais importantes do calendário religioso da cidade, a festa tem seu ponto alto no próximo domingo, dia 14.
O festejo, como tantas outros que ocorrem pelo interior de Minas Gerais e do Brasil, tem ascendentes na cultura afro-brasileira e na história de resistência dessas populações. Os valores próprios do sincretismo religioso, da oralidade, da culinária e da musicalidade são elos próprios das populações negras que são fundamentais na história e na formação de Minas Gerais.
Desde o ano passado, o bairro Pinhões foi certificado como comunidade quilombola.


Nesta quarta-feira, dia 10, o Prefeito de Santa Luzia, Delegado Christiano Xavier deu posse ao novo Conselho Municipal de Educação (CME). A reunião aconteceu no gabinete do chefe do executivo e também contou com a presença do Secretario Municipal de Finanças, Aldair Oliveira, do Secretário de Segurança Pública, Trânsito e Transportes, Islande Batista e do vice-prefeito Pastor Sérgio.
O CME é um órgão deliberativo, consultivo e normativo, que funciona como mediador e articulador da relação entre a sociedade e os gestores da educação municipal. “Quando o município tem um conselho próprio, que vai contribuir para regulamentar e regularizar a situação da educação, tanto pública, quanto particular é muito importante, pois fortalece a educação, a rede e vai de encontro às necessidades do município”, destacou o Secretário Municipal de Educação e presidente do conselho, Ermelindo Caetano.
Os conselheiros são definidos por eleição e devem ser representantes do governo, da comunidade escolar e da sociedade civil. Assim, composto por vários segmentos, as decisões acontecem de forma democrática e atendendo ao interesse da população, o que garante a qualidade no ensino. O mandato vai até 2020.
“É um privilégio dar posse a um conselho formado por pessoas técnicas, pais de alunos, representantes de escolas públicas, particulares, pessoas que vão pensar junto conosco uma educação melhor para nossa Santa Luzia. Já foi anunciado que em breve faremos a inauguração da primeira escola de tempo integral da cidade e, além disso, temos uma série de planos e metas para cumprir, tendo como aliado o conselho municipal de educação”, reforçou o prefeito Christiano Xavier.
Segundo o Diretor da Unidade Sesi Senai de Santa Luzia, Fabiano Reis, que faz também parte do conselho, a instituição quase foi fechada e foi por meio de uma união entre a Prefeitura, a Secretaria Municipal de Educação e alguns empresários da cidade, que se manteve em funcionamento. “Estamos lutando bastante pela melhoria da unidade Sesi Senai de Santa Luzia. Temos assistido, por uma necessidade estratégica, a desativação de algumas unidades pelo Estado e em Santa Luzia tivemos a sorte de ter alguns empresários comprometidos com o Sesi Senai, além do prefeito Christiano Xavier, junto com suas secretarias, que tem dado um apoio muito grande para a nossa escola. Formamos boa parte da mão de obra da indústria da nossa cidade, por isso precisamos fortalecer o Sesi Senai”, ressaltou Reis.