A Prefeitura de Santa Luzia por meio da Secretaria de Meio Ambiente, promoveu, na última segunda-feira (03), reunião para realizar apresentação de um pré-projeto que visa à construção de um parque às margens do Rio das Velhas, incluindo a despoluição das águas. A iniciativa visa promover uma melhoria no visual na cidade e atrair atenção da comunidade para importância da preservação dos recursos hídricos. Participaram da reunião, o presidente do Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio das Velhas, Marcos Vinicius Polignano, a Arquiteta Sabrina Venturato, a diretora da Phytorestore, Lilian Gregori, o Secretário de Meio Ambiente Agricultura e Abastecimento, Geraldo Ramires, além de representantes da Secretária de Meio Ambiente. 

O projeto visa à valorização ambiental do município, demonstrando a preocupação da atual administração com os recursos naturais da cidade, principalmente sobre o Rio das Velhas, que faz parte de Santa Luzia, e recebe esgoto do Rio Arrudas e do Córrego do Onça. Este rio, hoje, apresenta um cenário de esgoto a céu aberto dentro do município.

O Secretário de Meio Ambiente da Prefeitura, Geraldo Ramires, apóia a iniciativa e explica que este projeto será desenvolvido em longo prazo, ainda está em fase de discussões e estudo de captação de recursos. “Este projeto é extremamente benéfico para nossa cidade. Santa Luzia é carente de parques, neste caso em específico, a construção deste espaço será em uma área que está sem utilização e visa a despoluição das águas de forma natural, sem agente químico”, disse o secretário.
Uma das formas de captação de recursos para a realização deste projeto é uma parceria que se pretende realizar com a Phytorestore, empresa francesa que trabalha com recuperação de rios e construção de parques filtrantes, por meio da fitoremediação, que trabalha com mecanismos naturais de despoluição de rios. Recentemente, a empresa participou do processo de despoluição do Rio Sena, em Paris.

De acordo com Lilian Gregori, diretora da empresa, esta iniciativa trará muita atratividade para o município. A empresária demonstrou grande interesse pelo pré-projeto e informou que a Fundação Amazônia disponibiliza cerca de R$ 25 bilhões para desenvolvimento de projetos relacionados ao meio ambiente e que vai auxiliar a Secretária de Meio Ambiente no direcionamento para órgãos financiadores internacionais, para viabilizar a implantação desta idéia no município.

Para a Arquiteta Sabrina Venturato, autora do projeto, o município de Santa Luzia precisa de iniciativas como essa. “Quando comecei a desenvolver o projeto no final do curso de graduação, eu percebi quanto o município precisava de uma proposta interessante, não só a ideia de criar espaços para esse convívio de atividades, mas também de conservação para o meio ambiente. O projeto contempla a construção de um parque fluvial, que tem como objetivo preservar o que existe, recuperar o que está degradado, incluindo a bacia hidrográfica do Rio das Velhas, e criar espaços públicos de convívio, de esporte e lazer em nosso município”, pontuou Sabrina.